(11) .
    • 14 OUT 14
    • 0
    7 dicas valiosas para adotar um gato (Matéria na Coluna da Dra. Fernanda do Hospital Veterinário Sena Madureira na Revista Época).

    A população de gatos nos lares brasileiros vem crescendo nos últimos anos, acompanhando uma tendência já bastante comum em lares americanos e europeus. A falta de espaço, a falta de tempo, a rotina frenética das cidades são alguns dos fatores que levam as pessoas escolherem o gato como animal de estimação. Um dado curioso é que, diferentemente do que ocorre com os cães, a maioria das pessoas opta pela adoção na hora de ter um gatinho. Algumas dicas são valiosas para o sucesso na introdução e na adaptação dos novos amigos.

    1 – Você está preparado? Evite tomar atitudes por impulso ou modismo. Adotar um gatinho exige responsabilidade, dedicação, cuidado, paciência e afeto. Reflita se você está pronto para os prazeres e benefícios desta companhia, mas também para as responsabilidades e escolhas necessárias do dia a dia.

    2 – Informe-se. Busque saber mais sobre a espécie, seus hábitos, preferências e curiosidades. Pesquise as particularidades de machos e fêmeas para decidir qual perfil se enquadra melhor na sua preferência. Converse com pessoas que têm gatos e saiba como é a experiência, quais foram as dificuldades e quais as soluções encontradas para elas.

    3 – Levante referências sobre os locais onde pretende realizar a adoção. Visite, pesquise, pergunte. É importante saber as condições do ambiente e de saúde dos animais para não ter surpresas desagradáveis após a adoção. Nada impede uma pessoa de adotar um animal doente que precise de carinho e cuidados, mas ela precisa estar ciente e concordar com isto.

    4 – Consulte um veterinário. Durante toda a vida o bichano precisará de cuidados médicos na prevenção de doenças, orientações de manejo, higiene, além de tratamentos específicos. Por isso vale a pena conversar com um veterinário para se orientar antes de trazer o gato para casa.

    5 – Interaja antes de decidir. Na data escolhida para a adoção, reserve tempo na agenda. É importante observar e interagir com os animais antes de escolher aquele que será seu companheiro por uma vida. Pode ser adulto ou filhote, alguns minutos de brincadeiras e observação já podem direcionar a sua escolha.

    6 – Prepare a casa. Antes de levar o gato para casa deixe-a preparada com a caminha, bandeja sanitária, comedouro, bebedouro, ração, brinquedos e arranhador. A rotina deve ser pensada antes da chegada do novo hóspede para facilitar a convivência e a adaptação.

    7 – Vacine, vermifugue e castre. Caso isso ainda não tenha sido feito no abrigo, faça o mais rapido possível. Só assim você terá um animal saudável e livre de várias doenças.

    Seguindo estas dicas, as chances de sucesso desta história que se inicia são enormes.

    (Fernanda Fragata é veterinária formada pela Universidade de São Paulo, é diretora do Hospital Veterinário Sena Madureira, em São Paulo. Escreve no site de ÉPOCA sobre saúde e comportamento animal às segundas-feiras)

    Deixe um comentário →