(11) .
    • 26 SET 15
    • 0
    Conscientização contra o linfoma – isso também vale para o seu pet (Matéria na Coluna da Dra. Fernanda do Hospital Veterinário Sena Madureira na Revista Época).

    Diagnóstico precoce aumenta muito as chances de cura desta doença, um dos tumores mais frequentes em cães e gatos!


    Setembro é o mês de conscientização contra o linfoma, uma doença que vem crescendo bastante nos últimos 30 anos em pessoas e que também assombra cães e gatos. Ganhou o noticiário nos últimos tempos ao narrar a luta do ator Reynaldo Gianecchini contra esta doença.

    O linfoma atinge tecidos hematopoiéticos sólidos, como os linfonodos, o fígado e o intestino, e é um dos tumores mais frequentes em cães e gatos. É um câncer que tem origem no sistema linfático, mais precisamente linfonodos ou gânglios, que estão distribuídos por todo o corpo e são responsáveis pela produção de anticorpos.

    O dia 15 de setembro é o Dia Mundial da Conscientização sobre Linfomas. O objetivo é lembrar a todos sobre a importância do diagnóstico precoce e do tratamento contra esta doença que pode matar. O principal sinal é o aumento dos gânglios. Estes gânglios podem aparecer no pescoço, nas pernas, nas axilas, na virilha, no abdômen e no tórax.

    Falta de apetite, apatia e cansaço podem estar presentes desde o inicio do quadro. Exames de sangue para avaliar a parte hematológica e bioquímica, além de exames de imagem como raio-x de tórax e ultrassom abdominal são importantes para uma triagem do caso. Exames mais específicos, como a citologia aspirativa ou a biopsia dos linfonodos, são fundamentais para o direcionamento diagnóstico e determinação da terapia.

    O diagnóstico precoce auxilia muito no tratamento aumentando a sobrevida e a qualidade de vida das pessoas ou do animal. O tratamento é feito com quimioterapia para controle da doença. A detecção precoce aumenta muito as chances de cura. Por isso fique atento ao acariciar seu pet. Apalpe todo o corpo e a qualquer sinal de incômodo, presença de nódulo, formação ou aumento de volume, consulte o veterinário.

    Deixe um comentário →