(11) .
    • 13 AGO 15
    • 0
    Garanta uma velhice saudável a seu cão (Matéria na Coluna da Dra. Fernanda do Hospital Veterinário Sena Madureira na Revista Época).

    Aproximadamente 25% dos cães acima de 10 anos e mais de 60% a partir de 15 anos podem apresentar sinais de envelhecimento cerebral!


    Os crescentes avanços da medicina veterinária nas últimas décadas e o maior comprometimento, dedicação e atenção dos donos com seus animais fizeram com que a expectativa de vida dos peludos crescesse consideravelmente. Isso é muito bom. Podemos desfrutar da companhia deles por mais tempo. A orientação correta e alguns cuidados são imprescindíveis para este relacionamento ser prazeroso.

    Assim como ocorre com a gente, alguns animais podem ter uma diminuição da capacidade mental com o avançar da idade. Conhecida como Síndrome da Disfunção Cognitiva Canina, este baixo rendimento mental corresponde ao envelhecimento cerebral e deve ser tratado com atenção, paciência e muito carinho. Aproximadamente 25% dos cães com idade acima de 10 anos e mais de 60% dos cães a partir de 15 anos podem apresentar sinais de envelhecimento cerebral. Os mais comuns são: aumento das horas de sono durante o dia; diminuição da atenção ao ambiente com ligeira apatia; ansiedade intermitente expressada através de ofegação, gemidos, tremores e apreensão; perda de conhecimento anteriormente adquirido; diminuição de atividades espontâneas; redução na capacidade de responder a comandos, dificuldade de audição e dificuldade de reconhecer pessoas próximas.

    As principais causas que contribuem para o envelhecimento cerebral são danos relacionados ao estresse oxidativo de radicais livres e alterações na disponibilidade de oxigênio e energia causando lesões no cérebro. Os danos levam a uma diminuição na cognição, assim como ocorre em doenças degenerativas em humanos (doença de Alzheimer, por exemplo).

    Sabendo disso, como podemos contribuir para que eles tenham uma velhice ativa e saudável? A base para uma boa saúde e vitalidade em qualquer idade é proporcionar uma dieta nutricionalmente equilibrada, apropriada para a espécie, e a prática de exercício regularmente. Estimular a mente e a socialização com outros animais de estimação e pessoas é um fator crucial para manter a mente do seu cão afiada.

    Importante manter o seu cão com um peso saudável. Animais acima do peso têm maior risco de apresentar a doença durante o envelhecimento. Mantenha a saúde bucal com escovação diária, brinquedos e biscoitos que auxiliam nesta higiene e limpezas periódicas feitas pelo veterinário. Visitas ao veterinário duas vezes por ano, independente da idade, são importantes. Durante a conversa, a cada consulta, não esqueça de relatar ao médico todos os detalhes da rotina para que, se for o caso, os sinais sejam detectados precocemente.

    Há no mercado medicamentos e suplementos específicos que podem ser recomendados pelo veterinário para uma melhor resposta e o retardo no envelhecimento. É importante viver mais, mas também queremos que eles vivam bem!

    Deixe um comentário →