(11) .
    • 19 FEV 15
    • 0
    Gato agitado merece atenção redobrada (Matéria na Coluna da Dra. Fernanda do Hospital Veterinário Sena Madureira na Revista Época)É importante ficar atento se seu gato é muito agitado. Pode ser um sintoma (Foto: SXC.HU)

    Hiperatividade, aumento do apetite e de água podem ser sintomas de hipertireoidismo felino!


    Muito se fala da preguiça e sonolência dos gatos na fase adulta e da importância em estimular a atividade física, prevenir a obesidade e mantê-los ativos. Mas, se seu gato se mostra agitado, mais ativo que o habitual e vem perdendo peso, isso pode ser sinal de problema e ele precisa de ajuda.

    Hiperatividade, perda de peso, aumento do apetite, aumento do consumo de água, micções frequentes, aumento da frequência cardíaca, arritmias, vômitos e diarreia são alguns dos sintomas do hipertireoidismo, uma das doenças endócrinas mais comuns em felinos de meia idade e idosos. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado tornam o prognóstico mais favorável, podendo até se obter a cura do paciente.

    O hipertireoidismo felino tem uma ação direta sobre o metabolismo do gato. Inicialmente, ele fica mais ativo, em seguida, demonstra um cansaço extremo. Agressividade, dificuldade respiratória, pelagem desordenada, garras que crescem mais rapidamente também são sinais que podem aparecer nestes casos.

    Sintomas parecidos

    Por conta da semelhança de alguns sintomas com outras doenças também muito frequentes em felinos de meia idade como a insuficiência renal e a diabetes, se não forem feitos testes complementares e uma minuciosa investigação, o diagnóstico pode ser demorado.

    Nos Estados Unidos e na Europa, um em cada 300 gatos desenvolve a doença. Os sintomas são causados pelo aumento na produção e secreção de tiroxina (T4) e triiodotironina (T3) pela glândula tireoide. Na maior parte dos casos o problema é devido à disfunção da tireoide secundária a tumores ou hiperplasia, afetando um ou ambos os lobos da glândula. Este excesso de hormônio faz com que o metabolismo do gato funcione de forma muito rápida, o que leva a deterioração dos outros órgãos.

    Tratamento

    O tratamento varia de acordo com o caso e a causa do problema. Em geral é feito à base de medicamentos e, quando houver a presença de tumor, pode haver cirurgia para a remoção da glândula tireoide. A terapia com iodo radioativo pode ser recomendada. Os resultados do tratamento dependem da condição física do animal na ocasião do diagnóstico, da existência de outras doenças concomitantes, do tipo de tumor e da localização das massas hiperfuncionantes na tireoide.

    Gatos com hipertireoidismo sem tratamento geralmente têm um prognóstico desfavorável. Por isso, a qualquer sinal de mudança de hábito de seu gato, leve-o ao veterinário. O diagnóstico precoce de qualquer problema de saúde diminui o sofrimento e aumenta muito a qualidade de vida de seu pet.

    Deixe um comentário →