(11) .
    • 06 FEV 14
    • 0
    Intoxicação em animais por produtos de limpeza (Matéria na Coluna do Dr. Mário Marcondes do Hospital Veterinário Sena Madureira na Revista Meu Pet)Texto: Mário Marcondes | Foto: Shutterstock/Divulgação

    O veterinário Mário Marcondes explica como agir diante dessa emergência tão comum em atendimentos veterinários!


    A intoxicação de cães por produtos de limpeza é muito comum. Um dos motivos é que o animal tem acesso fácil aos produtos, já que muitas vezes dorme em áreas de serviços ou frequenta livremente os locais onde os líquidos são armazenados ou utilizados.

     O que fazer?

    Nunca estimule o vômito do cão após a ingestão de um produto tóxico, pois muitos deles, ao serem engolidos, são capazes de lesionar a parede do esôfago, por sua ação cáustica. Assim, se estimulado o vômito, esse produto lesionará novamente essa mesma região. Nesse caso, uma lavagem gástrica feita no hospital por meio de sondas para aspirar a substância direto do estômago é mais seguro e eficiente. Separar o rótulo do produto ingerido é fundamental para que o veterinário possa identificar se existe um antídoto.Também não ofereça leite na tentativa de proteger o estômago. O carvão ativado (vendido em farmácias) auxilia na diminuição da absorção do produto pelo organismo até a chegada ao veterinário. Os passos seguintes para o socorro do animal devem ser feitos por um profissional, que realizará uma lavagem gástrica ou simplesmente induzirá o vômito caso o elemento ingerido não apresente riscos de irritação. O tratamento é feito mediante a aplicação de antídoto, se existir, soro na veia controlado por bombas de infusão para auxiliar na metabolização e eliminação do produto absorvido, medicações protetoras do fígado e monitoração em terapia intensiva por pelo menos 24 horas.

    Prevenção

    Manter os produtos em local alto ou fechado pode ser crucial na prevenção dos acidentes. Outra dica é lavar o chão com água corrente para evitar que o pet lamba os produtos quando ainda estiverem no ambiente.

    Deixe um comentário →