Loja Virtual
    • 28 OUT 20
    • 0
    Saiba como proteger seu Pet do calor durante a primavera e o verão – Entrevista exclusiva com Mario Marcondes, médico veterinário do Hospital Veterinário, Petshop e Hotel Sena MadureiraPor: Nicole Defillo

    Água fresca, frutas e sombra são algumas das dicas do especialista


    Durante os meses mais quentes do ano, os tutores precisam estar atentos para que as altas temperaturas não causem problemas sérios e graves para a saúde dos animais de estimação. Assim como nós, cães, gatos e outros pets sofrem bastante com a variação climática, contudo, por terem um mecanismo de regulação de temperatura bastante diferente do nosso, é preciso estar atento às ações ideais para manter a saúde deles.

    Para te manter sempre informado, nossa equipe realizou uma entrevista exclusiva com Mario Marcondes, médico veterinário do Hospital Veterinário, Petshop e Hotel Sena Madureira, para esclarecer as principais dúvidas dos nossos ouvintes sobre como proteger os bichinhos do calor durante a primavera e o verão. Confira a entrevista completa:

    Quais são os problemas de saúde mais comuns nos pets durante a primavera e o verão?

    Na primavera e no verão, os principais problemas são o aumento de ectoparasita, como pulgas e carrapatos, que nesta época de mais calor se reproduzem em maior quantidade e velocidade. Além disso, as doenças alérgicas e a hipertermia, podem ser fatores de risco.

    Como evitar que cães e gatos sofram com a desidratação?

    Sempre oferecer água potável fresca e deixá-la ao alcance do seu animal e mantê-los os em um ambiente mais arejado e sombreado. Outra dica essencial é levar o bebedouro portátil para oferecer água durante a “cãominhada”.

    O que o dono deve fazer caso perceba que seu bichinho está desidratado?

    Caso o dono perceba que seu bichinho está tendo sinais de desidratação, sejam leves ou mais agudos, é essencial que o pet faça uma visita ao veterinário, desta forma, o profissional poderá investigar o quadro do paciente através de exames e conseguirá identificar o motivo da desidratação.

    Quais são os melhores horários para passear com os animais e que não oferecem o risco de queimaduras nas patas?

    Os melhores horários são sempre logo pela manhã, até às dez da manhã e, também ao final do dia, após as seis horas da tarde.

    Gatos e cachorros com a pelagem mais clara podem sofrer mais com o sol?

    Os animais com pelagem branca e pele rosada tem maior chance de desenvolver câncer de pele, devido à menor quantidade de melanina na pele. Por isso, é importante fazer uso de protetores solares próprio para animais nas extremidades do corpo e locais com pele mais expostas, como focinhos, pontas da orelha e barriga.

    Com relação aos animais que possuem muito pelo, é recomendado que todos sejam tosados nessa época do ano ou existem raças que essa prática não é recomendada?

    Durante a primavera, as temperaturas ainda estão amenas, nem calor e nem frio demais, então o ideal é evitar maiores danos na pele. Porém, é importante saber que não é proibido aparar a pelagem do bichinho durante verão. Algumas raças são mais tolerantes do que outras a dias mais quentes, por este motivo, pode ser que para seu pet a tosa seja indicada e para outro não. O ideal é sempre consultar o veterinário antes de levá-lo ao petshop para realizar o procedimento.

    Como evitar que o pet pegue algum parasita durante as visitas à praia e a lugares com muita vegetação?

    Para evitar que o pet pegue parasitas como pulgas e carrapatos, durante as visitas à praia e a lugares com uma maior quantidade de vegetação, o ideal é visitar o veterinário especialista para que ele possa prescrever medicamentos preventivos.

    Durante as épocas mais quentes, o termo dirofilariose entra em alta. O que é a dirofilariose e como os donos podem proteger seus animais?

    A dirofilariose é uma doença grave transmitida por pernilongo infectado com um verme que compromete o coração e artérias pulmonares dos cães, gatos e outros animais silvestres. Os sintomas podem levar a insuficiência cardíaca e comprometimento pulmonar, que pode levar o animal à morte.

    A doença pode ser evitada com o auxílio de uma medicação preventiva nas seguintes situações: uma dose única 30 dias antes da viagem, no mês do evento e 30 dias após o retorno. Vale lembrar que esse procedimento é necessário quando o pet visitar locais que podem transmitir a doença, como praias e campos.

    Quais são os alimentos mais indicados para o consumo durante as épocas mais quentes do ano?

    Durante o verão e a primavera, os donos devem focar em uma alimentação mais leve e variada. Contudo, os tutores devem evitar fazer mudanças radicais ou bruscas nas dietas dos seus amigos de quatro patas, uma vez que esse comportamento pode causar diarreia, vômitos e uma rejeição inicial e natural a novos alimentos.

    O ideal seria uma dividir a quantidade das refeições em porções menores, assim o bichinho se alimentará mais regularmente. Frutas e legumes podem ser lanches muito refrescantes.

    Quais flores e plantas devem ser mantidas longe dos pets durante a primavera e o verão?

    Plantas, como azaleias, copos de leites e lírios, devem sempre ser mantidas longe dos pets, já que se ingeridas podem levar o animal à morte por intoxicação alimentar. Uma dica muito interessante é usar mudar de plantas comestíveis nos jardins e varandas, como manjericão e alecrim.

    Quais dicas você dá para o tutor que possui uma casa com quintal e que quer deixar seu pet em um ambiente arejado?

    Ao deixar o animal no quintal, o dono precisa tomar cuidado para sempre mantê-lo em uma área onde o bichinho possa se abrigar do calor e da chuva, com água à vontade e que possa protegê-lo, durante as caminhadas, do contato direto com o piso.

    Deixe um comentário →

Deixe um comentário

Cancelar

Conheça o Hospital