(11) .
    • 07 JUL 14
    • 0
    Cães dorminhocos: Preguiça ou doença? (Matéria na Coluna da Dra. Fernanda do Hospital Veterinário Sena Madureira na Revista Época).

    As baixas temperaturas do inverno são um convite irrecusável a passar as tardes cochilando debaixo das cobertas. Nesta época do ano, é comum que os animais diminuam a atividade física e fiquem mais preguiçosos. Mas é importante prestar atenção se essa preguiça toda não está acima do normal para seu cão.

    Uma doença muito comum em cães, mas ainda pouco conhecida pelos donos de pets, é o hipotireoidismo. O problema é causado por uma redução da atividade da tireoide, uma glândula que fica na região do pescoço, responsável pelo equilíbrio de todo o corpo.

    O hipotireoidismo é mais frequente em animais entre 4 e 10 anos de idade. Raças como Golden Retriever, Setter Irlandês, Dobeman, Dogue Alemão, Pinscher, Boxer, Dachshund e Poodle são mais propensas, mas outras raças e suas misturas também podem ser acometidas pela doença.

    Geralmente, pets com hipotireoidismo ficam mais lentos, fracos e preguiçosos ao longo do dia. Ganham peso e podem sofrer de obesidade e suas complicações, como fadiga (cansaço exagerado), problemas cardíacos e oculares (lesões na córnea e a querato-conjuntivite seca – diminuição da produção de lágrima), problemas digestivos (prisão de ventre). Em fêmeas, podem aparecer alterações no ciclo do cio ou até infertilidade. No macho, é comum a perda da libido, diminuição do tamanho dos testiículos e hipertrofia das glândulas mamárias.

    Os sintomas mais facilmente percebidos pelos donos são as alterações na pele e pelagem, como a falta de pelo nas laterais e na cauda (conhecido como cauda de rato), na barriga e no pescoço. Os pelos ficam secos, quebradiços e sem brilho. A pele adquire uma coloração enegrecida com escamas, seborréia e infecção cutânea. Otites recorrentes também são recorrentes. Menos comum, mas bastante preocupantes, são os sintomas neurológicos, como as vestibulopatias (alterações no equilíbrio).

    O diagnóstico do hipotireoidismo é confirmado em exames de sangue, por meio de testes para mensurar os níveis de hormônios tireoideanos (TSH,T3 e T4). O tratamento consiste na reposição hormonal feita com medicamentos específicos e a monitorização constante da familia e do veterinário para uma vida saudável e feliz.

    (Fernanda Fragata é veterinária formada pela Universidade de São Paulo, é diretora do Hospital Veterinário Sena Madureira, em São Paulo. Escreve no site de ÉPOCA sobre saúde e comportamento animal às segundas-feiras)

    Deixe um comentário →

Conheça o Hospital

Primeiro Pet Hotel 6 estrelas ⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️ em SP. Vai viajar? Reservas (11) 5572-8778.

pethotel3

"Novo Pet Hotel 6 estrelas do Hospital Veterinário Sena Madureira é destaque na TV Record. Confira!"

"E ainda tem mais..."

pethotel4pethotel2pethotel