(11) .
    • 01 OUT 14
    • 0
    Cão-guia, um símbolo de dedicação e afeto (Matéria na Coluna da Dra. Fernanda do Hospital Veterinário Sena Madureira na Revista Época).

    O cão é o melhor amigo do homem. Esta frase, tantas vezes repetida, parece ter sido feita especialmente para um cão-guia. Os portadores de deficiência visual que têm o privilegio de desfrutar do auxílio e da companhia de um desses animais relatam maior independência, liberdade e mobilidade nas tarefas mais simples do dia a dia. No Brasil, ainda temos poucos cães treinados para este objetivo, se comparado aos EUA e Europa. Frente aos grandes benefícios proporcionados, muitas associações e organizações se mobilizam para incentivar e angariar recursos para o treinamento de cães com esta finalidade.

    Se engana quem pensa que qualquer animal pode ser designado para este trabalho. Existem alguns pré-requisitos para que um filhote seja selecionado. Dentre os diversos testes aplicados nos candidatos, o equilíbrio de temperamento é um dos mais importantes. As principais qualidades procuradas são temperamento dócil e equilibrado, facilidade de adaptação a novas situações, tamanho, tipo de pelagem, inteligência e facilidade em aprender. As raças preferidas são: Pastor Alemão, Golden Retriever e Labrador, mas isso não quer dizer que apenas estas ração tenham aptidão. Na Nova Zelândia, por exemplo, até os vira-latas podem ser treinados para desempenhar a função de cão-guia.

    >> Como se forma um cão-guia

    Desde o nascimento, o filhote candidato é observado até os 2 meses nos quesitos saúde, temperamento e liderança. Até completar um ano de idade o animal fica sob os cuidados de uma família acolhedora e é educado e socializado com pessoas, animais e ambientes diversos, mimetizando situações que ele enfrentará no seu dia a dia de trabalho. É também durante esta fase que é feito o adestramento básico: quando o cão aprende o “senta”, o “deita”, o “fica”; aprende a parar para descer ou subir escadas, parar para atravessar a rua, andar do lado esquerdo e um pouco à frente, saber se comportar educadamente e tranquilamente em todos os lugares por onde andar, como também nos taxis, ônibus, metrôs.

    Os animais selecionados para este tipo de trabalho, tanto fêmeas como machos são castrados para evitar atitudes intempestivas decorrentes da maturidade sexual. Na escola especializada, o cão será treinado para o trabalho especifico por mais 7 meses. Os cães que não se qualificarem como “guias” serão utilizados como cães de companhia para pessoas com dificuldade de locomoção, farejadores ou outras atividades.

    A capacidade de os cães treinados tomarem certas decisões baseadas em experiência adquirida pode evitar muitos acidentes. Após o longo período de educação e treinamento específicos, o cão estará pronto para o contato com o seu futuro dono em uma condição personalizada, respeitando as características do deficiente visual e do seu ambiente possibilitando atribuir a cada pessoa o cão mais adequado. Esse processo pode durar cerca de 3 semanas, durante as quais o novo dono receberá todas as orientações necessárias para cuidar do cão.

    Existem algumas regras de etiqueta que as pessoas devem seguir ao encontrar uma pessoa com seu cão em trabalho, para não atrapalhar ou distrair o animal. O cão-guia é o olho do deficiente visual quando está trabalhando. Não toque, não fale, não alimente ou o distraia quando avistá-lo trabalhando com seu utilizador em via pública ou estabelecimentos públicos ou particulares. O cão-guia não deve ser tratado como um animal de estimação. Não dê ao cão-guia comandos, isso deve ser feito somente pelo utilizador. Evite andar do lado esquerdo do cão-guia em serviço – você pode se tornar uma distração e ele poderá se confundir. Ande, de preferência, no lado direito e com certa distância, do deficiente visual e seu cão. O adequado são alguns passos atrás deles. Não tente agarrar ou dirigir a pessoa quando esta estiver com o cão guia. Pergunte ao utilizador do cão guia se ele necessita do seu auxílio e, se assim for, ofereça o seu braço esquerdo.

    A afetividade e cumplicidade compartilhadas nesta relação são tão intensas que emocionam e inspiram a todos. E só faz aumentar ainda mais a paixão e o respeito que sentimos pelos animais.

    Deixe um comentário →

Conheça o Hospital

Primeiro Pet Hotel 6 estrelas ⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️ em SP. Vai viajar? Reservas (11) 5572-8778.

pethotel3

"Novo Pet Hotel 6 estrelas do Hospital Veterinário Sena Madureira é destaque na TV Record. Confira!"

"E ainda tem mais..."

pethotel4pethotel2pethotel