• 18 JUL 16
    • 0
    Como socorrer o pet em casos de incêndios e queimadas. (Matéria na Coluna do Dr. Mário Marcondes do Hospital Veterinário Sena Madureira na Revista Meu Pet)Como socorrer o pet em casos de incêndios e queimadas. Texto Mário Marcondes | Adaptação Luana Zanolini | Foto Reprodução/Instagram @moose_the_gsp

    Incêndios e queimadas podem intoxicar o pet e levá-lo a um colapso. Saiba como você deve proceder para socorrer seu peludo!


    Em casos de incêndios e queimadas, o pet pode inalar muita fumaça, o que prejudica sua saúde. Ao respirar, os peludos podem desenvolver sintomas graves como falta de ar. Além disso, a língua pode ficar arroxeada e o animal pode entrar em colapso respiratório se não for assistido rapidamente.

    Para ajudar, é importante saber como proceder na hora de socorrer o peludo. A primeira medida a ser realizada quando o animal foi intoxicado é manter a calma e retirá-lo rapidamente do local esfumaçado, movendo-o para um ambiente limpo e arejado. Se não for possível, molhe um pano limpo e amarre frouxamente no rosto dele, como se fosse uma máscara. Não ofereça líquidos!

    Em seguida, o bicho deve ser direcionado a um atendimento hospitalar de emergência. Para transportá-lo, evite manipulação exagerada e mantenha o pescoço dele esticado. Essa posição favorece a respiração do animal. Chegando ao hospital, o ideal é que o pet permaneça internado em uma gaiola para manter o oxigênio elevado. Algumas medicações também serão aplicadas, além de soro. A observação deve ser realizada até que cessem os sintomas. Alguns parâmetros respiratórios como oximetria devem ser tomados para monitoramento constante. O ritmo do coração também será avaliado e tratado, se necessário. Nesses quadros, os olhos podem ser afetados e apresentar vermelhidão e lacrimejamento, dessa forma, o tratamento será com colírios.

    Como prevenir

    Para prevenir esse tipo de acidente, devemos manter os animais em ambientes sempre arejados e ventilados. Evite sair de casa sem deixar ao menos uma janela aberta e nunca deixe-o sozinho por muito tempo. E, caso realmente aconteça o pior, socorra-o rapidamente, pois ele não saberá se salvar.

    Dúvida do leitor

    A fumaça de cigarro comum pode fazer muito mal também para os nossos cachorros? Gisela Santos – São Paulo/SP

    Sim. Estudos recentes comprovam que animais domésticos que possuem contato direto e frequente com donos ou outros familiares fumantes podem, sim, ter vários problemas respiratórios em decorrência disso no futuro, alguns deles bem sérios. Portanto, é imprescindível evitar fumar perto dos seus peludos e, por que não, pensar em abandonar o vício para preservar a saúde de todos.

    Deixe um comentário →

Conheça o Hospital

Primeiro Pet Hotel 6 estrelas ⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️ em SP. Vai viajar? Reservas (11) 5572-8778.

pethotel3

"Novo Pet Hotel 6 estrelas do Hospital Veterinário Sena Madureira é destaque na TV Record. Confira!"

"E ainda tem mais..."

pethotel4pethotel2pethotel