(11) .
    • 14 JAN 15
    • 0
    Levar seu pet para a areia da praia pode trazer riscos (Matéria na Coluna da Dra. Fernanda do Hospital Veterinário Sena Madureira na Revista Época).Os riscos são grandes para animais levados à areia da praia (Foto: Free Images)

    O calor, a umidade e a areia da praia formam o ambiente ideal para a eclosão de ovos e o desenvolvimento de larvas de vermes. Mesmo animais vermifugados, ou seja, que tomaram remédio ou usaram algum produto contra vermes, podem ser infestados ao entrar em contato com a areia contaminada.

    É muito difícil controlar na praia onde o cão ou o gato irão urinar ou defecar. Existem também animais abandonados que por ali transitam, além de animais que são criados soltos, o que pode por em risco a saúde dos animais e das pessoas.

    Existem diferentes possibilidades de verminoses que podem infestar cães e gatos, mas as que causam problemas mais frequentes na praia são as causadas pelas espécies Ancylostoma spp e Toxocara spp. O que nos animais causa diarreia, dores abdominais, perda de peso e anemia, nas pessoas pode causar outros problemas.

    O “bicho geográfico” ou larva migrans cutânea é causado pela larva do Ancylostoma (um verme canino) que caminha pela pele da pessoa causando grande desconforto e riscos a saúde. Outra zoonose, a Migrans Visceral, transmitida pela larva do Toxocara spp, é mais grave. A larva penetra no corpo através de alguma lesão na pele, cai na corrente sanguínea e pode atingir diferentes órgãos como fígado, rins, olhos e cérebro, com graves consequências.

    A Giardíase, doença causada por um protozoário intestinal, também é uma zoonose, e pode causar flatulência, dores abdominais e diarreia em cães, gatos e humanos. Estes são alguns dos motivos que levam muitas cidades a proibirem animais na praia. Devemos pensar na saúde deles e também das pessoas que convivem, seja em locais públicos ou privados.

    Como a maioria dos vermes tem parte de seu ciclo no ambiente, alguns cuidados são fundamentais, como não alimentar seu pet com carnes cruas – pois são fontes importantes de contaminação -, recolher sempre as fezes dos cães durante os passeios – e mesmo em casa para reduzir a contaminação do ambiente -, lavar os comedouros e bebedouros diariamente, oferecer sempre água filtrada e, na limpeza da casa, dê preferência a desinfetantes a base de amônia quaternária ou água sanitária para limpar o ambiente e também a caixa sanitária do seu gato, pois são eficientes no combate a cistos e ovos de parasitas (não se esqueça de enxaguar bem com água corrente ou retirar o excesso do piso com pano úmido após o uso).

    Realize exames de fezes periódicos (a cada 3 meses) em seu pet e, sempre que tiver alguma suspeita, realize a vermifugação de acordo com a recomendação de seu veterinário. Passear pelo calçadão da praia na coleira , com os donos sempre recolhendo as fezes de maneira adequada, será um passeio divertido e seguro, longe da areia da praia e da água do mar, que podem incomodá-los.

    Deixe um comentário →

Conheça o Hospital

Primeiro Pet Hotel 6 estrelas ⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️ em SP. Vai viajar? Reservas (11) 5572-8778.

pethotel3

"Novo Pet Hotel 6 estrelas do Hospital Veterinário Sena Madureira é destaque na TV Record. Confira!"

"E ainda tem mais..."

pethotel4pethotel2pethotel