• 03 FEV 14
    • 0
    Torção de estômago pode provocar a morte do seu cão. Saiba como evitar! (Matéria na Coluna da Dra. Fernanda do Hospital Veterinário Sena Madureira na Revista Época).

    A síndrome de Torção/Dilatação Gástrica é uma doença comum no cão e pode causar dores fortes, além de dilatação do abdômen (barriga). É muito comum em animais de grande porte como pastor alemão, dogue alemão, labrador, rottweiler, entre outros. Animais menores como buldogue inglês, pug, cocker e beagle também podem sofrer deste mal.

    Quando o cão ingere grande quantidade de comida em uma única refeição, a fermentação no estômago produz excesso de gás e dilata o estômago causando bastante dor e desconforto. Para piorar, o estômago pode girar levando com ele outros órgãos – como o baço – e comprimindo vasos importantes causando grande prejuízo à circulação de sangue pelo corpo. Isso pode acontecer quando o animal faz exercícios físicos logo após se alimentar. E quando o estômago gira no seu próprio eixo após dilatar, trata-se de uma emergência importante, com risco de morte para o animal, já que o retorno sanguíneo fica prejudicado devido à torção do órgão.

    É importante socorrer o animal em tempo hábil. Assim aumentam as chances de recuperação. O tratamento é cirúrgico. Ao perceber sintomas como aumento de volume abdominal, dor e ofegação, leve seu cão imediatamente ao veterinário. Pode ser sinal de torção de estômago. A velocidade para o atendimento é crucial já que esta doença é considerada uma das mais graves e com maior índice de mortalidade.

    O tratamento é emergencial e cirúrgico. As primeiras 72 horas do pós-cirúrgico devem ser em uma Unidade de Terapia Intensiva. O animal pode apresentar alterações hemodinâmicas mesmo após a cirurgia, cursando com arritmias graves e queda de pressão arterial. A recuperação depende da gravidade do caso, podendo chegar de sete a 10 dias de internação em UTI. Por isso, é muito importante saber evitar o problema, fazendo com que o animal coma pequenas quantidades, várias vezes ao dia. E, após as refeições, nada de agitação. A boa e velha sesta é muito benéfica para os pets também.

    (Fernanda Fragata é veterinária formada pela Universidade de São Paulo, é diretora do Hospital Veterinário Sena Madureira, em São Paulo. Escreve no site de ÉPOCA sobre saúde e comportamento animal às segundas-feiras)

    Deixe um comentário →
Primeiro Pet Hotel 6 estrelas ⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️ em SP. Vai viajar? Reservas (11) 5572-8778.

pethotel3

"Novo Pet Hotel 6 estrelas do Hospital Veterinário Sena Madureira é destaque na TV Record. Confira!"

"E ainda tem mais..."

pethotel4pethotel2pethotel